Para os amantes da Itaytera e Província, recado do professor Pereira

Capa da Itaytera, número 41 do ano de 1997

Vejam abaixo as indicações do número dos exemplares e suas respectivas matérias:

Nº 22 - 191 pág.
  - Nertan Macedo - “Goiás não me descobriu. Goiás me conquistou”
  - F. Monteiro de Lima - O Crato antigo, eu e a minha noiva
  - J. Calíope - Apontamentos Históricos -

Icó e a Confederação do Equador
  Ana Lígia Aires de Alencar - Jardim - Dados Históricos
 
Nº 29- 276 pág.

  - Maria Elvira de M. Soares - "Achegas à obra de Câmara Cascudo"
  - J. C. Alencar Araripe - "A Província da Ibiapaba e do Cariri Novo"
  - Antônio de Alencar Araripe - "O Problema das secas e outros ensaios"
  - Dimas Macedo - "Cel. Raimundo Augusto Lima"
  - Aecio Feitosa - "Estratégias do discurso dos Jesuitas

junto aos indígenas brasileiros"
  - J. Lindemberg de Aquino - "Joaquim Pinto Madeira"

Nº 39- 228 pág. 

  - José de Figueiredo Filho - 1911- Padre Cícero e Antônio Luis
  - Xavier de Oliveira (autor do livro “Beatos e Cangaceiros” e

“O Exército e o   Sertão”) - "Memória"
  - Dr. Napoleão Tavares Neves - Estudos regionais


 “Bebidas” de Gado do Cariri
  - Dr. Napoleão Tavares Neves - A Chapada do Araripe e o Cariri - (Trabalho Extraordinário)
  - Mariza Abath - "O Retirante"

Nº 41- 218 pág. 

  - Família Cartaxo
  - José Claudio de Oliveira - "A Prisão de Dona Bárbara de Alencar"
 
N º 43 - 177 pág. 

- Raimundo de Oliveira Borges - "Coronel Belém do Crato"

Capa da revista Provincia
Revista Província:

Nº 04 - 204 pág.
- Império do Bacamarte - Joaryvar Macedo
- Lampião e o Estado Maior do Cangaço - Hilário Lucetti e Magérbio de Lucena
- De Secretário de Pe. Cícero a fotógrafo de Lampião (Benjamim Abrahão) Napoleão T. Neves
- O Milagre de Juazeiro - Francisco Vasconcelos
- Caldeirão dos Jesuitas - José Peixoto Júnior

N º 05 - 188 pág.
- A Literatura de Cordel no Cariri Cearense - A Xilogravura de Walderedo Gonçalves - Jurandy Temoteo
- Padre Ibiapina “O Apóstolo do Nordeste” - Napoleão Tavares Neves
- A Patente de Lampião - Hilário Lucetti
- As Orelhas de cinquenta contos de réis (Antônio da Piçarra) -

 Hilário Lucetti
- Patativa do Assaré: Cenário, escolaridade e processo criativo -

 Plácido Cidade Nuvens

Nº 07 - 162 pág.
- Irineu Pinheiro e as “Efemérides do Cariri” - F. S. Nascimento
- Capitão Virgulino Ferreira - Lampião - Hilário Lucetti
- A Carismática personalidade do Pe. Cícero - Amarílio Carvalho

N 09 - 169 pág.
- O Combate do Coité - Hilário Lucetti
- Pe. Ibiapina: Peregrino da Caridade - Francisco Holanda Montenegro
- Fonte da Pendência, outrora, paraiso ocasional de Lampião -

Napoleão Tavares Neves
- Coronel Belém do Crato - Raimundo de Oliveira Borges
- Padre Cícero: Mito e Realidade - ( Livro de Otacílio Anselmo)- Nelson Werneck Sodré
- Cabeças Chatas (Livro de Leonardo Mota) - Moacir Mota
- Livro Desmistifica Lendas do Cangaço - Hilário Lucetti

Nº 10 - 199 pág.
- Um Filho do Crato na Luta Contra Lampião - (Raso da Catarina)-

Hilário Lucetti
- Conversando com Patativa - Jurandy Temóteo

N º 12 - 160 pág.
- Fogo do Coité -I - José Sampaio de Lacerda
- Corisco, O mais cruel bandido - Hilário Lucetti
- Fuzilados do Leitão - Napoleão Tavares Neves

Nº 13 - 165 pág.
- Colonização e povoamento do Ceará - Pedro Rocha Jucá
- O Assassinato do Pioneiro: Delmiro Gouveia - Hilário Lucetti
- Lampião era Feitosa? - Neri Feitosa
- O Fogo do Coité -II - José Sampaio de Lacerda

Nº 14 - 133 pág.
- A Colonização e o povoamento do Ceará II - Pedro Rocha Jucá
- O Fogo do Coité - III - José Sampaio de Lacerda
- Coiteiros brigam, Quem morre é Lampião- Antônio Amaury C. de Araújo
- Yoyô Maroto , Sua História - Hilário Lucetti


Para adquirir:
Preço: R$ 20,00 (Vinte Reais) o exemplar.
OBS. Apenas uma unidade de cada número.
O pedido pode ser feito por E-mail: franpelima@bol.com.br 
ou pelos tels. (83) 9911 8286 (TIM) - (83) 8706 2819 (OI)

Att. Professor Pereira
Cajazeiras/PB
Postado originalmente em Lampião Aceso do conterrâneo Kiko Monteiro

3 comentários:

Anônimo disse...

Amigo Pereira. Saude . Desejo um exemplar de cada, naturalmente financiado.Estou em viagem e chego a Fortaleza ao final de janeiro, querendo Deus. Envie para a Rua Leonardo Mota 1080 - apto502 - Meireles - Fortaleza-Ce - CEP 60170-040

atenciosamente

Bonessi

Unknown disse...

ainda querendo saber um pouco mais da minha família descobri em um
blog que as origens são de Umburanas veja:
Fundada por Gregório Alves Maranhão, conhecido por Gregório
do Espírito Santo, por volta de 1800.
1896- O Sr. Major Joaquim Antônio Furtado, bisneto de Gregório, e
filho de Luís J. Furtado, constrói em Umburanas a atual Igreja em
honra a Senhora Sant’Ana, continuando a devoção e tradição de seus
pais. Ele, o major, era casado com Maria Luzia Furtado, filha do
Capitão Manoel José, da Vila de Espírito Santo, Hoje um distrito de
Mauriti, sediado na aprazível Vila de Anauá.
minha família
Meus Tataravós:
Joaquim Cavalcante de Lacerda e Rita Taveira dos Santos, pais de minha
bisavó Angela Furtado de Lacerda.
Antonio Pedro Terésio e Lucinda Furtado Leite, pais do meu bisavô
Antonio Furtado Leite.
Todos tinham laços de parentesco.
Nasceu o meu avô Dionizio Furtado de Lacerda,nasceu em Anauá-vila do
espírito santo
Gostaria de saber mais detalhes sobre meus antepassados,inclusive
sobre uma tia do meu avô conhecida como Dona Chica Galega, dona de
engenho. Minha mãe se chamava Flávia Furtado de Lacerda.
POR FAVOR ME AJUDE
GRATA
VALÉRIA
meu e-mail valeria1808@yahoo.com.br

Unknown disse...

querendo saber um pouco mais da minha família descobri em um
blog que as origens são de Umburanas veja:



1896- O Sr. Major Joaquim Antônio Furtado, bisneto de Gregório, e
filho de Luís J. Furtado, constrói em Umburanas a atual Igreja em
honra a Senhora Sant’Ana, continuando a devoção e tradição de seus
pais. Ele, o major, era casado com Maria Luzia Furtado, filha do
Capitão Manoel José, da Vila de Espírito Santo, Hoje um distrito de
Mauriti, sediado na aprazível Vila de Anauá.
minha família
Meus Tataravós:
Joaquim Cavalcante de Lacerda e Rita Taveira dos Santos, pais de minha
bisavó Angela Furtado de Lacerda.
Antonio Pedro Terésio e Lucinda Furtado Leite, pais do meu bisavô
Antonio Furtado Leite.
Todos tinham laços de parentesco.
Nasceu o meu avô Dionizio Furtado de Lacerda,nasceu em Anauá-vila do
espírito santo e casou-se em Mauriti onde nasceu todos os filhos.
Gostaria de saber mais detalhes sobre meus antepassados,inclusive
sobre uma tia do meu avô conhecida como Dona Chica Galega, dona de
engenho. Minha mãe se chamava Flávia Furtado de Lacerda.
POR FAVOR ME AJUDE
GRATA
VALÉRIA