O grande Zé Alves, presença marcante em 2010

..
Já há algum tempo conhecia de nome um ilustre "tal de Zé Alves", diziam ser um homem gentil, amável, de humildade sem fim. Filho do lendário Luiz Cazuza, lá dos lados da Passagem das Pedras, na antiga Vila Bela, atual Serra Talhada; o centenário Luiz; talvez o único ainda vivo que conheceu Virgulino e conheceu Lampião. Através dos amigos Aderbal e Ângelo Osmiro sempre ouvia falar desse ilustre desconhecido; explica-se: desconhecido por mim. Quando nos aproximamos do Cariri Cangaço 2009, novamente Aderbal, Ângelo e Paulo Gastão me diziam da importancia em ter Zé Alves conosco. O tempo passou, setembro chegou e Zé Alves não aportou!!!

Antônio Vilela e Zé Alves

Desta vez, pertinho de nosso Cariri Cangaço 2010, na casa do amigo Aderbal Nogueira, acabei provovando o confrade: "Aderbal, vamos telefonar para seu amigo Zé Alves, gostaria de convidá-lo pessoalmente para o Cariri Cangaço". Assim o fizemos, quando falei com Zé Alves, parecia que nos conhecíamos a muito tempo, foi uma empatia imediata. Dali então compreendi o que todos os amigos falavam do referido novo amigo.

Zé Alves, o mais novo membro da família Cariri Cangaço

O convite foi feito... e na manhã da terça-feira, dia em que abriríamos o evento, me chega mais que sorridente no Largo da RFFSA em Crato;  quartel general do Cariri Cangaço; o bom e velho Zé Alves. De uma simpatia espetacular, uma gentileza e uma amabilidade que em segundos nos encantou. Obrigado amigo Zé Alves, primeiro por ter aceito nosso convite, depois por ter nos permitido compartilhar momentos muito agradáveis a seu lado e por fim , por se unir de coração a esta família Cariri Cangaço. Sua cadeira agora é cativa. Leve nosso abraço a seu pai, que no começo deste mês completou maravilhosas 100 primaveras.

Manoel Severo
.

7 comentários:

Anônimo disse...

Senhor Severo, boa tarde, meu nome é Ronilvaldo Araujo, sou de Floresta, mas moro no Recife há mais de 16 anos. Sempre fui um fã do assunto cangaço, quando ainda jovem buscava mesmo em Floresta, Carqueja e Serra, histórias contadas por ainda alguns remanescentes. Gostaria de parabenizar ao senhor não só pelo congresso do Cariri Cangaço, mas também pelo site da internet que tenho por obrigação ler todos os dias e qual não foi a minha supresa em encontrar o senhor José Alves, grande figura humana e de uma família das mais tradicionais de Serra Talhada.
Gostaria de lhes desejar sucesso continuado e que possamos por muito tempo ainda, ter esse site no ar para aproximarmos todos aqueles que desejam fortalecer a história do nordeste.
Parabéns a todos.

Dr. Ronivaldo Araujo
Advogado

Anônimo disse...

Caro Severo, fiquei muito feliz em ver o amigo Zé Alves nas páginas do Cariri Cangaço, e realizado por ter contribuido de alguma maneira para a formalização do convite ao Zé.
José Alves sobrinho é uma pessoa de fino trato, e tem a quem "puxar" Seu Luiz Cazuza e dona Tereza seus pais, criaram muito bem seus filhos.
Quem conhece essa família, sabe do carinho de como somos recebidos na Fazenda São Miguel.

Angelo Osmiro

ADERBAL NOGUEIRA disse...

Zé Alves, um bom amigo, uma daquelas pessoas que vale a pena conhecer. Tem uma só cara, você pode confiar. Ainda mais, filho do doce Luiz de Cazuza. Precisa dizer mais?
ADERBAL NOGUEIRA

Anônimo disse...

Muito bom rememorar a bela fase de adolescencia em minha cidade natal, quando por muitas vezes estive na Fazenda São Miguel, por algumas vezes sendo presenteado pelas pérolas das histórias de seu Luiz.

Parabens

Dr. Ronivaldo Araujo

Yuri Luna disse...

Severão, porque não trazer esses últimos remanescentes desta saga cangaceira, como o seu Luiz de Cazuza, João Gomes de Lira, entre outros, no cariri cangaço 2011?

Seria uma grande oportunidade de ouvir de quem viveu a própria história, pense nisso homi de Deus!!!!

YURI

Marcos Assunção disse...

na verdade seria um acontecimento muito importante, resta saber se os senhores em questão, todos perto da idade centenária, como o seu Luiz de Cazuza, pai do Zé Alves, teriam condições de deslocamento, no mais caro Yuri a idéia é muito boa e seria uma grande contribuição ao estudo do cangaço

Assunção

Anônimo disse...

Tive a satisfação de conhecer pessoalmente o Sr. José Alves no evento de agosto de 2010. Quero juntar meus elogios ao bom amigo de Serra Talhada.

C Eduardo Gomes.