A Verdade sobre as Forças Volantes Por:Gilmar Teixeira

Volante de João Bezerra em Piranhas, Alagoas

Após uma campanha completamente desastrada e constrangedora em Canudos na Bahia, o Exército regular não podia mais se ver envolvido em conflitos de natureza policial, no entanto seu uso era um constante, isto em função de não haverem ainda forças policiais federais naquela época.
Por outro lado, todos os governos do Nordeste brasileiro, via crescer velozmente o banditismo em seus territórios e precisavam criar uma força policial que fosse capaz de conter esse avanço tão nocivo a todos. Surgem então os pelotões mistos que ficariam conhecidos pelo nome de Volante. Estas volantes eram compostas por policiais militares e nativos do agreste e eram em geral comandadas por um oficial de Exército (tenente ou capitão), ou um delegado de policia, indicados geralmente por um “Coronel” da região, o que os tornavam conhecidos como “delegados calça-curta”.
Esses grupos percorriam grandes distâncias a pé, perseguindo os cangaceiros, na maioria das vezes, em notada diferença, pois os perseguidos se encontravam muito melhor armados e municiados que eles, além de contarem com uma verdadeira rede de apoio formada por coiteiros, simpatizante ou não, que os alimentava e forneciam até armamentos, enquanto que as forças legalistas, não traziam para si este mesmo tipo de apoio. 
Manoel Neto, Chefe de Volantes, de Nazaré
É preciso aqui esclarecer que algumas dessas tropas de Volantes, se utilizavam de métodos iguais e em alguns casos, até mais cruéis do que os dos cangaceiros para com aquela gente sofrida, chegando a ter ocorrido diversos casos de roubos, assassinatos e estupros causados pelos policiais das Volantes. Qualquer atitude ou deslize era motivo justificado para que houvesse esculacho contra os moradores, sendo que desta maneira a integridade física e moral do sertanejo e de seus familiares não valiam absolutamente nada diante daqueles que por ironia, deveriam se obrigar a os respeitar e proteger. Assim, o sertanejo via nos cangaceiros, homens que se respeitados, a recíproca seria idêntica, chegando mesmo a protegê-los.
Outro fator que dificultava o desempenho das Volantes era que ao contrário dos cangaceiros, eles tinham que respeitar as chamadas jurisdições, não podendo ultrapassar as fronteiras estaduais durante as perseguições. Esse impedimento, só bem mais tarde pode ser resolvido com um acordo firmado por quase todos os estados envolvidos, e que permitiam que as Volantes quando em perseguição, pudessem transitar livremente, não mais respeitando fronteiras.
 
Volante do Tenente Zé Rufino
Os componentes das Volantes sobreviviam com baixos recursos governamentais, com armamentos defasados, em marchas longas e exaustivas, muitas vezes sem alimentos, sem água de boa qualidade, dormindo mal, chegando a ficar com fardas aos farrapos, por terem que atravessar a caatinga, em sua maioria formada por facheiros, macambiras, unhas-de-gato, xiques-xiques, madacarús e quipás. E não foram raros os casos em que viram em seus quadros, casos de infecções, disenteria, impaludismos, picadas de cobras, ferimentos à bala, e até tuberculose.

Gilmar Teixeira
Perfil Coronel Delmiro Gouveia
Facebook

26 comentários:

Anônimo disse...

Homens muito valentes, já que enfrentavam figuras tão mais conhecidas por valenria;os cangaceiros.

Anônimo disse...

Meu bisavô fez parte da Volante de Zé Rufino, o nome dele era Antônio Gabriel :) Vivia contando muitas histórias sobre como eles lidavam com as pessoas.

Unknown disse...

Grandes homens, não se faz policiais assim hoje mais , parabéns para o tenente Zé Rufino e tenente João Bezerra e sargento PM Aniceto Rodrigues ,hoje em dia faz falta uma volante dessas....

Anônimo disse...

As Volantes eram muito, mas muito piores que os cangaceiros!

Anônimo disse...

Como o texto diz os sertanejos preferiam cair nas mãos dos cangaceiros do que nas da volantes que eram mais sanguinários que os cangaceiros . Militares não pode agir assim . Decolar as pessoas ainda vivas . Militares de verdade não pode agir desse jeito!

Leonardo Marques disse...

O nome da minha cidade tem tudo haver com as volantes.

flavio disse...

Heróis valentes do sertão! Se a polícia fosse como as volantes o nordeste ,estava livre dos bandidos até hoje.

Anônimo disse...

Não estamos no tempo de lampião, heróis foram os que combateram o mau que destruía o Brasil naquele tempo. Os de hoje, que honram a lei, merecem o titulo de herói . Parabéns ao policias do Brasil.

Anônimo disse...

Os militares continuam sujos como nesta época! Degolam e decapitam os pobres, infratores sim mas também inocentes...
Enquanto o coronelato que usurpa e lucra com a pobreza, mão-de-obra a preço de bananas, passa batido como "bonzinho", ou gerador de empregos que merece toda sua herança...
Os tempos ainda são os mesmos, os moradores ainda preferem cangaceiros atuais do que a "POLÍCIA PACIFICADORA"....

Unknown disse...

Parabéns por conter em sua árvore genealógica homem de grande coragem.

Anônimo disse...

Pode ser chamadas de umas primeiras forças especiais do sertão, posteriormente os diversos grupos de opesp no nordeste , como COTAR , CIPE. CAVEIRA!!

Unknown disse...

Não acho justo generalizar dessa forma, pois existem bons e ruins, como em todas as profissões! Imagine o caos se todos policiais entrassem em greve! Já precisou da ajuda dos bombeiros alguma vez? Eles também são militares!

Anônimo disse...

Até parece que bandido não rouba,estupra mata,assassina,só pode ser um esquerdoPUTO riquinho que finge se compadecer com os pobres para dizer que toda polícia é corrupta.

Unknown disse...

Eram pior que os cangaceiros,estrupa van e roubavam e matavam pessoas de bem.

Unknown disse...

As volantes pareciam um pouco com o bope

Unknown disse...

Os macacos foram uma piada no combate a Lampião!!

Os macacos cometeram mais atrocidades do que os Lampiônicos.

Não é a toa que o carrasco Zé Rufino não tem nem uma cruz em seu tumulto!!

Só conseguiu pegar Lampião através de coiteiros traidores e na base da tortura!!

Karl Donitz disse...

Homens corajosos esses volantes

Unknown disse...

Macacos ? Isso é racismo sabia?

Unknown disse...

Meu tio Caçula (Alfredo Cavalcanti de Miranda) foi membro da volante

Unknown disse...

Em que ano surgiu a força volante?

Unknown disse...

Os únicos heróis de toda a história do cangaço eram o moradores humildes das pequenas cidades do sertão nordestino, que se viam humilhados e massacrados por todos os lados (cangaceiros, volantes, coronéis e os governantes que se serviam de todos esses).
Cabe-nos, hoje,tão somente, conhecer a verdadeira história, aprender com ela, para errarmos menos e tirarmos algum proveito do imaginário artístico e cultural que ela puder nos oferecer.

Anônimo disse...

Grandes guerreiros os policiais das Volantes, enfrentavam vagabundos perigosos

Panta de Godoy deitou a ladra Maria Bonita e Santo passou o bandido lampião.

Volantes são heróis da história, ao contrário dos mimimis dos defensores do Cangaço.

Unknown disse...

Meus parabéns a José Rufino

Anônimo disse...

Realmente

Unknown disse...

É ridículo como tem gente endeusando cangaceiro... É verdade que havia maus homens nas volantes? Sim! Mas daí a dizer que as volantes eram mais cruéis que os cangaceiros?? Quem se pusesse na frente do cangaço, era capado, apunhalado, degolado, tinha dedos e linguas arrancadas, era ferrado na cara ou na vigília, esquartejado, dentre muitos outros fins.

As volantes não eram santas, mas larguem desse banditismo baixo.

Heróis eram os sertanejos, que suportavam bravamente toda sorte de abusos e agruras.

Outra coisa: essa história de que a Volante de João Bezerra só pegou Lampião através de traição de coiteiro, é choradeira de viúva de bandido. Lampião também se valia de coiteiro pra enganar a polícia, que no geral era pior armada, graças às traições das próprias autoridades sujas que o acoitavam, a exemplo do próprio governador do Sergipe. Fora isso, foram escorraçados em Mossoró, em franco combate. Vida de bandido é assim: vai vivendo na sorte, mas uma hora sempre se lasca.

Resumo da ópera: Cangaceiros eram a escória com trejeitos moralistas e religiosos, mas estão todos no inferno. Fico com a fé do sertanejo, que resistiu bravamente, vivendo de seu genuíno trabalho e não de saques e torturas.

Assinado: Arthur Silva.

Anônimo disse...

Esse
Nome macaco tem
Nada haver com a cor e sim a maneira deles combaterem pq ficavam pulando de pedra em pedra para se proteger e pegar um local melhor para se esconder