Mendes e Mendes...

.
O blog do Cariri Cangaço acabou tornando-se ponto de encontro dos muitos amigos que pesquisam, estudam, discutem e são verdadeiros apaixonados pela temática do cangaço em nosso Brasil. Uns famosos, outros com certeza no mesmo caminho; uns curiosos, participativos, outros ensaiando comentários, enfim. Hoje nossa revista eletrônica resolveu prestar uma justa homenagem a um dos mais assíduos leitores de nosso cariricangaco.com; o amigo José Mendes Pereira, de Mossoró, que invariavelmente enriquece nosso blog com seus oportunos comentários,dúvidas, reflexões, provocando a interação que só é possível através deste maravilhoso mundo virtual. É com você, Mendes e Mendes...

Colecionador do Cangaço, Dr. Ivanildo Silveira

Dr. Ivanildo Alves da Silveira:

Não sei como é que ainda existem pessoas duvidando da morte de Lampião. Se Lampião tivesse escapado da chacina da Grota de Angicos, na madrugada de 28 de julho de 1938, com certeza, um homem corajoso e destemido como era ele, tinha voltado ao sertão pernambucano, sua terra natal, para dizer aos seus conterrânios: "Eu, Virgulino Ferreira da Silva, vulgo, capitão Lampião, está vivo, gordo e sadio". Em especial, teria infernado a vida do tenente José Lucena, causador da morte de seu pai.
Senhores escritores e pesquisadores: Pelo amor de Deus, não contrariem a literatura lampiônica,já que foi montado o dominó do cangaço pelos próprios senhores.
José Mendes Pereira - Mossoró - Rio Grande do Norte.


Poeta e escritor Kydelmir Dantas

Ilustre escritor Kydelmir Dantas:

Tire-me esta dúvida. O cangaceiro que aparece na foto abaixo, ao lado direito de Corisco, é mesmo o cangaceiro Vinte e Cinco? Já encontrei em outros textos como sendo o cangaceiro Rouxinho.
José Mendes Pereira - Mossoró- Rio Grande do Norte.


Ilustre Escritor e professor Romero Cardoso:

Espero que o senhor não receba esta minha dúvida como crítica, e sim, como uma informação correta sobre a data do assassinato de Cristino Gomes da Silva Cleto, "o Corisco". O notável escritor pôs em seu texto que Corisco foi morto no dia cinco de maio de 1940. Alguns pesquisadores do cangaço, informam que a morte do perigoso bandido ocorreu no dia 25 de maio de 1940. Qual seria a data mais correta do tiroteio que aconteceu na região de Brotas de Macaúbas, na Chapada da Diamantina, quando Dadá enfrentou com garra e destemida o tiroteio?
Respeitosamente:
José Mendes Pereira - Mossoró-Rn.

Esse é o Mendes e Mendes, amigo do Cariri Cangaço, que com certeza já é o campeão de postagem de comentários nas muitas matérias de nosso blog. A você caro Zé Mendes, o nosso abraço.

Cariri Cangaço
.

6 comentários:

Juliana Ischiara disse...

Confrade Mendes, sua participação é de muita valia.

Valeu!!!!

Saudações Cangaceiras

Juliana Ischiara

Anônimo disse...

Senhor Mendes vossa senhoria tem razão, Corisco foi morto em 25 de maio, abraços a todos do Cariri cangaço. Saudades de todos, até 2011, se Deusa quiser e senhor Severo deixar, rsrsrs!!!!

Paulinha

Anônimo disse...

Sr. Mendes, bom dia.
Vosmecê tem razão... Por um lapso de digitação a data saiu 5 e não 25 de maio de 1940.
Quanto a Rouxinho ou Vinte e Cinco... O sr. José Matos, que mora em Maceió-AL, e que no cangaço recebeu o apelido de Vinte e Cinco, foi quem, diante desta foto, afirmou ser ele e não o Rouxinho que estava ao lado do Corisco. Melhores informações são encontradas no livro "O Incrível Mundo do Cangaço" - vol. 1 e 2, de Antonio Vilela de Souza. À venda no Memorial da Resistência, em Mossoró-RN.
Kydelmir Dantas - Pesquisador.

Mendes e Mendes disse...

Ilustres pesquisadores e escritores do Cariri cangaço:
Ivanildo Alves da Silveira, o poeta e escritor Kildemir Dantas, Juliana Pereira Ischiara, Paulinha e outros mais que fazem um lindo e perfeito trabalho sobre a saga de Lampião, a qual eu a chamo de: EMPRESA DE CANGACEIROS LAMPIÔNICA & CIA.
Estas palavras que os ilustres escritores e pesquisadores usaram direcionadas a mim, muito me deixou orgulhoso, por saber que de agora em diante não estarei em um dos recantos do Nordeste, falando sozinho sobre o cangaço brasileiro.
Não sou ninguém. Mas tenho certeza que em companhia dos senhores, aprenderei muito e muito mais sobre o desastroso movimento social dos cangaceiros.
Podem crer que esta homenagem dada a mim, é como se eu tivesse sido sorteado na Loteria.
Acredito na sapiência de todos, no que diz respeito aos conhecimentos sobre o cangaço. Mas quando eu leio textos de Ivanildo Alves da Silveira,Alcindo Alves da Costa, Rostand Medeiros, Juliana Pereira Ischiara e João de Sousa Lima, tenho vontade de comentar, não para criticar, mas tenho medo de arriscar, por serem dotados de inteligência e idéias.
Há muitos anos que eu não recebia uma homenagem. Esta muito me deixou cheio de felicidade.
Muito obrigado, Cariri cangaço.
José Mendes Pereira - Mossoró-RN.

Mendes e Mendes disse...

Ilustre Kildemir Danta:
Eu fazendo a vez de legista, perito ou outra coisa parecida, talvez, não sei, descobri que o ilustre tem razão quando afirma que a foto de Corisco que tem ao seu lado esquerdo um outro cangaceiro, que alguns pesquisadores publicaram-na como sendo Rouxinho, agora eu não tenho dúvida, é mesmo o José Matos, de apelido Vinte e Cinco.
Fiz todas as comparações. Peguei a foto onde você a colocou, e comparei com uma do Blog do escritor Leandro Cardoso, juntando-as, aumentando-as e realmente é o José Matos. O Chumbinho tem a boca meio grande, e o Vinte e Cinco tem a boca pequena A não ser que o cangaceiro tenha mentido, querendo apresentar a foto de outro cangaceiro como se fosse ele.
Abraços ao amigo.
José Mendes Pereira - Mossoró-Rn.

Mendes e Mendes disse...

Confrade Juliana Pereira Ischiara:
Peço minhas desculpas por eu sempre estar fazendo perguntas, e talvez até esteja incomodando os demais confrades.
Fiz esta pergunta (abaixo) ao Doutor Ivanildo Alves da Silveira, mas não obtive resposta. Mas eu entendo o tempo pouco que ele dispõe, e se não me engano, parece que é médico, e por essa razão está sempre ocupado.
A pergunta é o seguinte: Dona Maria Sulena da Purificação, a mãe de Lampião, faleceu naturalmente, ou foi assassinada por alguma volante de polícia?
Fico grato com a sua nobre resposta.
José Mendes Pereira - Mossoró-Rn.