Exu ,Capital da Alma Nordestina...

Manoel Severo e Cecília do Acordeon

Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Tocantins e Rio Grande do Sul... Exu nos últimos quatro dias acabou se tornando a capital da alma nordestina do Brasil. Pesquisadores de 15 estados da federação estiveram presentes ao Cariri Cangaço Exu 2017, numa das mais autenticas demonstrações da força da integração da nação sertaneja.

A noite de abertura do evento acontecido no auditório do Colégio Bárbara de Alencar , neste último dia 20 de julho, demonstrou também o imenso compromisso da comunidade exuense com suas tradições e memória, quando lotou as dependências do colégio dando as boas vindas aos muitos pesquisadores e escritores que visitavam a terra do rei do baião.


Joanisa Belém, Prefeito Raimundinho Saraiva e Manoel Severo
 Sérgio Breyner, Hérica e Manoel Severo
Manoel Severo, Luiz Ruben e Wilson Seraine
Junior Almeida, Manoel Severo, Lena Costa
 Gil e Luma Holanda
 Juliana Pereira e Getúlio Bezerra
Gerlane e Alcides Carneiro
Cristina Couto e Wescley Rodrigues

Pesquisadores, escritores, poetas, cordelistas, artistas plásticos, documentaristas, fotógrafos, jornalistas, radialistas, enfim, uma plêiade de personalidade de todos os cantos do Brasil esteve presente em Exu prestigiando essa edição do Cariri Cangaço que pela primeira vez visitava o município de Exu. A noite de abertura seguida de coquete aos presentes deu o tom que viria a ser todo o evento que ainda estava em seu primeiro dia.

Pedro Poppof, Cecília do Acordeon, Manoel Severo e Pedro Lucas do Museu
 Edvaldo Feitosa e Zilda Lima
Manoel Severo e Célia Maria
 Wilma, Vice prefeito de Água Branca, Maciel Silva e Mariana
Prefeito Junior Chagas de Poço Redondo
Wescley Rodrigues, Elane e Archimedes Marques e Ivanildo Silveira

"Agradeço de público aos organizadores do congresso Cariri Cangaço - Exu pelo convite de proferir a palestra de abertura do aludido congresso, intitulada: A influencia do cangaço na obra de Luiz Gonzaga.Fiquei assaz honrado pelo convite. Na oportunidade lançamos nosso novo livro: Reginaldo Silva - 12 anos com o Rei do Baião. Com a presença do próprio Reginaldo Silva e muito obrigado ao seleto público de 300 pessoas que estavam presentes em especial o Curador do evento Manoel Severo." Ressalta o pesquisador gonzaguiano Wilson Seraine, de Teresina, Piauí.

"Primeiramente quero Agradecer a Deus por colocar esse casal lindo; Severo e Ingrid; que amo muito em minha vida por eles fazerem parte da minha história e agora tenho mais uma nova família, a família Cariri Cangaço, agora tive meu sonho realizado" revela a pequena e encantadora Cecília Araujo, ou; Cecília do Acordeon.

 Ingrid Rebouças, Cecília do Acordeon e Sara Gonzaga
  Givaldo Peixoto, Manoel Severo e Theraza Oldam Alencar
Secretário Rodrigo Honorato, Valéria Alencar e Paula Bezerra
 Narciso Dias e Catarina Venâncio
 Ana Lúcia Gomes, Noádia Costa e Aline Melo
 Ivanildo Silveira e Evanilson Sousa
Pedro Lucas, Zé Tavares e Pedro Popoff
Louro Teles e Carlos Mendonça

Louro Teles, pesquisador e escritor de Calumbi : "Está em Exu na terra de Luiz Gonzaga, Rei do Baião o homem que mais amou e divulgou a cultura do nordeste com esse casal maravilhoso Manoel Severo e Ingrid, e com a oportunidade de lançar o meu livro - A maior batalha de Lampião Serra Grande e a Invasão de Calumbi - é realmente maravilhoso, obrigado Severo". Alvenir Peixoto, Presidente do Fórum de Turismo de Exu comenta:"A semente da alegria, do bem, da amorosidade e do cuidado que o Cariri Cangaço plantou ficará guardada em nossos corações."

A noite de abertura em Exu foi realmente surpreendente, desde os cuidados mínimos com toda a infraestrutura do espaço para acolher de forma confortável as mais de 400 pessoas que foram ao Bárbara de Alencar, ao coquetel impecável e as preciosas apresentações artísticas tendo como grande astro da noite o "Acordeon" e não poderia deixar de ser, uma vez que o Cariri Cangaço pisava o solo sagrado do Rei do Baião. "É uma emoção enorme e uma grande honra receber esse povo todo do Cariri Cangaço, que festa maravilhosa!" Revela Joquinha Gonzaga, sobrinho e herdeiro do Mestre Lua Gonzaga.

 Carlos Mendonça, Manoel Severo, Amélia Alencar, Alvenir Peixoto e João de Sousa Lima
 Leandro Cardoso, João Paulo e Manoel Severo
Zé Tavares e Maria Oliveira
 Manoel Severo, Divonildo, Cristina Couto e Ingrid Rebouças
Manoel Severo, Louro Teles e Junior Almeida
 Verluce Ferraz e Manoel Severo
Professor Pereira, Ivanildo Silveira, José Irari, Narciso Dias e Zé Tavares
Ana Gleide Souza, Manoel Severo, Betinho Numeriano e Manoel Serafim
Sara Gonzaga, Ingrid Rebouças, Joquinha Gonzaga e José Nobre

"Meus parabéns a Manoel Severo e a todos os organizadores do Cariri Cangaço, evento incrível! Reencontramos grandes amigos e fizemos grandes amizades, até o próximo!" Sara Gonzaga; filha de Joquinha Gonzaga. Para Quirino Silva, de João Pessoa, "O Cariri Cangaço é um verdadeiro encontro de feras, uma família maravilhosa, maior representatividade da cultura sertaneje, é tudo ! Parabéns por mais esse espetacular evento". Verluce Ferraz, escritora de Recife: "Isso é Cariri Cangaço, o maior grupo de estudos da cultura nordestina. Que festa este ano, na cidade de Exu-PE. Com um dos ícones da cultura pernambucana, maravilhoso!"

 Louro Teles e Stella Lobão
 Joquinha Gonzaga e Manoel Severo
 Cecília do Acordeon e Paulo Vanderley
Aline Melo e Manoel Severo
Nerizangela, Kydelmir Dantas, Ingrid Rebouças, Ivanildo Silveira e José Nobre
Helenilda Moreira, Manoel Severo, Ramires Albuquerque e Evanilson Sousa

"Sucesso total foi o Cariri Cangaço Exu 2017... Pesquisadores e interessados nos diversos assuntos, abrangendo a obra Gonzaguiana, estiveram nele, culminando com a 47ª Missa do Vaqueiro em Serrita, numa parceria perfeita entre o Cariri Cangaço e a Fundação Padre João Câncio de Helena Câncio e a Prefeitura Municipal de Exu-PE, fantástico." Afirma Kydelmir Dantas, poeta e escritor, Conselheiro Cariri Cangaço.

Para Nerizangela Silva de Nova Floresta: "Fomos a Exu, participar do Cariri Cangaço. Fiquei maravilhada com o evento onde contemplou aprendizado, alegria , clima fraternal e não poderia ter sido escolhida frase melhor : "Mais que um evento, um sentimento." 

 Paulo Vanderley, Manoel Severo e Rafael Lima
 José Nobre e Manoel Severo
Edvaldo Feitosa, Junior Almeida e Zé Tavares
Kydelmir Dantas, José Bezerra Lima Irmão, Antonio Edson, Manoel Severo, Luiz Antonio e José Tavares
Nerizangela Silva, Manoel Severo e Salete Feitosa
Antônio Edson, Abreu Mendes, Zé Tavares e Veridiano Dias Clemente
Ivanildo Silveira, Manoel Severo e Louro Teles
Emmanuel Arruda, Juliana Pereira e Getúlio Bezerra

"Sem palavras para descrever o Cariri Cangaço de Exu. Muita emoção, conhecimento, amizades fortalecidas e novas amizades conquistadas. Simplesmente espetacular" confirma a pesquisadora de Teresina, Noádia Costa. "No Cariri Cangaço existe a ousadia da resistência aos valores mais nobres da cultura: o talento, o abraço e o sorriso. Portanto, ao participar do Cariri Cangaço ninguém sai impune. Conviver com os cangaceiros da cultura é ganhar mais inteligência, engenho e arte. Eles tem a magia da valorização da memória e da cultura na alma." Fala Ney Vital Guedes de Petrolina.

 Manoel Severo e Luma Holanda
 Grande Família Cariri Cangaço "invadiu" Exu...
José Tavares, Manoel Serafim, Ivanildo Silveira e Betinho Numeriano
Ney Vital Guedes e Manoel Severo

O jornalista de Petrolina, Ney Vital Guedes reforça: "Parabenizo a Manoel Severo, curador do Cariri Cangaço. Severo um defensor da cultura com capacidade de liderar uma equipe de valentes e valiosos cangaceiros da cultura. Cangaceiros culturais do bom combate. Na condição de convidado (serei sempre de muito grato) impressionou-me a tarefa dos membros do Cariri Cangaço a missão de serem ousados. Ousadia de enfrentar a crise cultural e mostrar a riqueza de valores da cultura brasileira/universal."

Cariri Cangaço Exu
Noite de Abertura, Escola Bárbara de Alencar
20 de Julho de 2017, Centro-Exu



O Cariri Cangaço Exu foi uma Realização do Instituto Cariri do Brasil e da Prefeitura Municipal de Exu com o patrocínio do Programa a Hora do Rei do Baião e apoio da SBEC, GECC, GPEC, GFEC, Parque Aza Branca, ICC e Fundação Padre João Cancio.