A Lendária Fazenda Piçarra no Cariri Cangaço 2013 Por:Manoel Severo

Antônio da Piçarra

Nesta edição do Cariri Cangaço, mais uma vez ; como em nossa primeira edição tivemos a permissão de visitar um dos mais importantes cenários do cangaço em nosso Ceará. Por volta das três da tarde do dia 19 de setembro, com o sol escaldante do cariri cearense a nos "torrar" completamente, chegamos a Fazenda Piçarra, no município de Porteiras, encravado no sopé da Chapada do Araripe e quase fronteira com o estado de Pernambuco. Na Piçarra fomos recebido pelos anfitrião Vilson da Piçarra, neto, porém criado por um dos mais marcantes personagens do cangaço no cariri, senhor Antônio da Piçarra.

A visita técnica constava de visitação a todos os cenários onde aconteceram o cerco e morte de Sabino Gomes em 1928 como também uma "roda de conversa" sobre a história da Piçarra e a polêmica relação de Seu Toim da Piçarra com o cangaço e com seu líder maior Virgulino Ferreira.


Ticiano Linard, Manoel Severo e Vilson da Piçarra

Por mais de 40 minutos Vilson da Piçarra se valendo de uma memória espetacular e de uma vida inteira ao lado do pai/avô que a ele tudo contava, nos brindou com um dos momentos mais interessantes do Cariri Cangaço, com destaque para o tiroteio onde acabou perdendo a vida um dos mais destacados sub-chefes do bando, Sabino Gomes. Nesta tarde tivemos na Piçarra as presenças ilustres de duas netas de Sabino Gomes: Dra Francisquinha e dona Maria José. 

Com a palavra Vilson da Piçarra: "Sabino Gomes com certeza era um dos cangaceiros mais destacados do grupo de Virgulino; criado sob as bençãos do clã paraibano de Marcolino Diniz, se uniu a Lampião logo após ao episódio do ataque a Sousa, fato esse que veio a antecipar o afastamento do líder cangaceiro ao poderoso coronel Zé Pereira, de Princesa, cunhado de Marcolino Diniz. Em pouco tempo, por sua ferocidade e destemor, Sabino já ocupava lugar de destaque dentre o estado maior do cangaço e se colocava ao lado de Antonio Ferreira e Luiz Pedro, como os lugares tenentes do grande Virgulino Lampião.

Maria José e Dra. Francisquinha, netas de Sabino Gomes, morto na Piçarra

Foi presença marcante em todos os combates desde então, tendo também escrito seu nome em investidas ousadas, sem  a presença do chefe maior, como foi o caso do próprio ataque a Souza e também a Cajazeiras. Em Mossoró esteve ao lado de Virgulino e Massilon arquitetando o ataque e propenso saque a metrópole potiguar do oeste. Quase um ano após a saga do desastre da empreitada de Mossoró; Lampião se dirige com poucos homens ao cariri cearense, novamente entra em terras alencarinas pelos lados de Macapá; atual Jati; dali parte célere para um de seus coitos mais seguros: A Piçarra de "Seu Antonio".

Era o mês de março de 1928; arranchados no parede de um barreiro da fazenda, incumbiram seu fiel amigo e protetor Antônio da Piçarra de algumas encomendas, entre elas; armas e munição, no que ficou acertado que seria entregue dentro de um dia.

O destino guardava para todos esses personagens um desfecho cruel, que marcaria eternamente a relação de seu Antônio da Piçarra e o Capitão Lampião. A volante pernambucana de Arlindo Rocha juntamente com Manel Neto, no encalço dos bandidos, chega à Piçarra. Não havia como evitar! Seu Antônio foi obrigado a guiar os homens de Arlindo Rocha até o coito de Lampião.

Seguindo por duas veredas, uma mais acima e outra mais abaixo, circundando a parede do barreiro, as forças se aproximavam sorrateiramente do coito; chovia e a noite escura ajudava a empreitada de aproximação. No coito já incomodados com a demora de seu Antônio, os liderados de Lampião resolvem ir até a proximidade da casa saber a razão da demora.

Lamartine Lima, Luitgarde Barros, Leandro Cardoso e Manoel Severo em visita a Piçarra

Sabino se distancia do grupo e ao tentar saltar sobre uma passagem de cerca é iluminado por um relâmpago, era tarde! Foi avistado e rapidamente alvejado pelos homens de Arlindo Rocha. Retrocede e é carregado temerosamente pelos companheiros cangaceiros. A volante se adianta e apesar de intenso tiroteio não consegue empreender a perseguição.

Piçarra ficaria marcada por aquele episódio, a noite em que seria morto Sabino Gomes, um  dos mais ferozes cangaceiros da era Lampiônica. A partir daquele dia Lampião engrossava o rol de nomes que clamavam por vingança, e o alvo seria a partir dali: Antônio da Piçarra." Conclui Vilson da Piçarra, neste que foi um dos momentos mais importantes do Cariri Cangaço 2013.

Manoel Severo
Cariri Cangaço 2013

Nenhum comentário: