Revelado Zé Inácio do Barro Por:Manoel Severo


Leandro Cardoso, Sousa Neto, Wilson Seraine e Rubinho Lima

Ainda em 2011 por ocasião do Cariri Cangaço chegando em primeira mão na acolhedora cidade de Barro tivemos um dos lançamentos mais festejados do evento: José Inácio do Barro e o Cangaço, do pesquisador, escritor e Conselheiro Cariri Cangaço, Sousa Neto. A obra dispensa apresentações não só pela intensidade da história de seu principal personagem, mas também pela qualidade, talento e dedicação de seu autor, Sousa Neto. Abaixo transcrevemos uma breve apresentação da obra pelo médico e pesquisador, também Conselheiro Cariri Cangaço, Leandro Cardoso.


"O trabalho que ora se apresenta é o resgate de um ilustre desconhecido: José Inácio de Sousa. Por tal nome, certamente muita gente nem mesmo faria a associação com o Cangaço. Agora, ao falar Zé Inácio do Barro, todos indiscutivelmente farão a associação com o grande protetor de cangaceiros do sul do Ceará. Frequentemente citado em obras de peso como protetor de cangaceiros, principalmente Sinhô Pereira e Luís Padre, o major Zé Inácio sempre foi uma incógnita. 

Não há qualquer referência prévia sobre seu nascimento, sobre os motivos que o levaram a deixar o Cariri, ou mesmo como angariara para si tanto poder. Que seja uma foto. Não havia nada. E olha que Zé Inácio foi um dos signatários do famoso “Pacto dos Coronéis”, capitaneado pelo Padre Cícero, tamanha sua influência política na região. Sua figura, apesar de frequentemente citada em obras de peso, passa à larga, sem que ninguém até o momento tivesse se ocupado em analisar-lhe a história e os meandros de sua atribulada vida. Finalmente, a lacuna foi preenchida pelo sertanejo do Barro de Zé Inácio, meu amigo Sousa Neto (...). 

Um excelente trabalho de resgate e documentação, não somente sobre Zé Inácio, mas também sobre Sinhô Pereira, Luís Padre, Lampião, na região do Cariri cearense. A análise da temperatura social e política da região é sóbria, mostrando conhecimento e interpretação correta de diversos aspectos da região enfocada. Não fosse o bastante, ele nos traz detalhes impressionantes sobre dois personagens de quem os pesquisadores muito já ouviram falar, mas quase nada sabiam a seu respeito: os irmão José Dedé e João Dedé, que tiveram participação importante em muitos episódios referenciais do cangaço, como por exemplo a morte de Luiz Gonzaga Ferraz, em Belmonte por Lampião e remanescentes do bando de Sinhô Pereira."
 
Dr. Leandro Cardoso Fernandes
Médico – Escritor , Conselheiro Cariri Cangaço

NOTA CARIRI CANGAÇO: Se você ainda não possui essa obra, mantenha contato com direto com o autor, Sousa Neto, através de seu endereço eletrônico: netobarro@bol.com.br

Um comentário:

Rubervânio Rubinho Lima disse...

E essa foto é na terra de maria, de costas para o cânion do Velho Chico, e do "véu de noiva", cachoeirinha das comportas da hidroelétrica.
Com os amigos Seraine, Dr. Leo, Souza Neto e O matuto aqui...