A Gênese do Bando de Lampião Por:Geziel Moura

Não é novidade que Lampião e seus irmão, Antônio e Levino, tornaram-se cangaceiros antes da morte de sua mãe, Maria José Lopes, em 03/05/1921 e de seu pai José Ferreira dos santos em 18/05/1921, pois os irmãos Ferreiras participavam de grupo cangaceiro, desde agosto de 1920, aliás, a morte de Zé Ferreira se deu justamente, após assalto na cidade alagoana de Pariconha, que ensejou no deslocamento da policia, comandada pelo sargento José Lucena Maranhão, ao Sítio Fragoso, em Santa Cruz do Deserto, município de Mata Grande (AL), em busca dos irmãos Ferreira, e que resultou numa operação desastrosa, sendo mortos o dono do sítio, Sinhô Fragoso e Zé Ferreira, inocentemente.
Lampião e seus irmãos sempre operaram em grupo, antes de unir-se a Sinhô Pereira, eles andaram com Antônio Mathildes, Pirulito, Caneta, Carrossel, Meia Noite, além de Baliza e Gato (Não confundir com Santílio Barros) do grupo de Sinhô Pereira e os irmãos Porcinos (Antônio, Pedro, José, Cícero, Raymundo e Manoel) de Alagoas.


Quando Sinhô Pereira foi para Goiás, em agosto de 1922, Virgolino assumiu o grupo do ex-chefe, porém alguns componentes do grupo, vieram com ele e seus irmãos, dentre eles, os cangaceiros Meia Noite, Antônio Rosa, o Toinho do Gelo, eles aparecem na famosa foto flagrada na Fazenda Pedra, em Princesa (PB).
Geziel Moura, Pesquisador - Belém, Para

Nenhum comentário: