Morre Azulão e Acoitadores de Lampião são Presos




Colaboração e Cortesia do Jornalista correspondente do Diário da Tarde 
e do Jornal de Notícas, Kiko Monteiro.

3 comentários:

Anônimo disse...

Caro Manoel Severo:

Mais uma vez parabéns pela beleza do blog, sempre tão atualizado e informativo.
No zelo com que ele é alimentado, percebemos o amor e o compromisso sinalizando luminosos
nas matérias e nas entrelinhas.

Saúde e sucesso a você e a todos os parceiros do "Cariri Cangaço".

Josenir Lacerda
Cordelista
Crato-Ce

Anônimo disse...

Querido Amigo Manoel Severo !!!

Abraços para Princesa Danielle ... e obrigada pelo carinho a minha pessoa no Cariri Cangaço , e em todos momentos que tive a honrra de participar desse evento , que foi um sucesso !!!

Abraços cangaceiros com ternura e saudades ....

Lili

Neli Gonçalves (filha de Moreno e Durvinha)

Mendes e Mendes disse...

Confrade Severo:
Li esta reportagem do "Diário da Tarde, de 16 de outubro de 1933", comunicando a morte dos cangaceiros: Azulão, Canjica, Zabelê e Maria Dora.
Eu sei que quando falecia um cangaceiro afamado no bando de Lampião, ele escolhia outro já quase famoso para substituir aquele que havia falecido.
Zabelê, segundo Alcindo Alves da Costa em: "Lampião Além da Versão - Mentiras e Mistérios de Angicos", era o Manoel Marques da Silva, filho de Antonio Marques da Silva e Maria Madalena de Santana, sendo ele primo de Alcindo.
Já li em outra reportagem que o Zabelê, primo do escritor Alcindo Alves da Costa, depois que Lampião foi abatido, saiu de casa e nunca mais voltou. Em outra fonte de pesquisa ela afirma que Zabelê foi preso e posteriormente foi liberado pela justiça para voltar à sociedade, e lá em Poço Redondo se dedicou à agricultura.
O que eu quero saber é o seguinte: Este Zabelê que foi morto no ano de 1933, juntamente com Azulão, Canjica e Maria Dora era ou não o primo de Alcindo?
Antecipo o meu agradecimento pela sua informação.

José Mendes Pereira – Mossoró-Rn.