João Saturnino Por:Aderbal Nogueira

.
Mais uma vez temos a satisfação de trazer outra pérola do grande e espetacular acervo de Aderbal Nogueira. Desta vez temos a inédita entrevista de João Saturnino, filho do primeiro inimigo de Lampião, José Saturnino. Neste vídeo vamos ter depoimento do amigo Zé Alves, filho do senhor Luiz de Cazuza, nos trazendo a passagem do ataque de Virgulino a fazenda de Zé Saturnino.

"Se eu morrer e não matar Zé Saturnino antes de morrer eu vou pro inferno pra dentro em tres dias de viagem..."




"No dia em que encontrar com Zé Chucalho ou eu ou ele tem que morrer"...

NOTA CARIRI CANGAÇO: A peleja entre Virgulino Ferreira da Silva e José Saturnino, durou por longos vinte e dois anos. Ao Rei do Cangaço e seu bando são atribuidas mais de duas mil mortes, entretanto, Lampião nunca conseguiu cumprir a promessa de matar seu primeiro inimigo.

Produção Cariri Cangaço
Acervo Laser Vídeo / Aderbal Nogueira
.

11 comentários:

Anônimo disse...

Pessoal do Cariri Cangaço, sem brincadeira nenhuma, como pode Lampião não ter conseguido matar Zé Saturnino??????????????????? Não é mole não!!! O que os senhores acham verdadeiramente disso, o que aocnteceu mesmo NOS BASTIDORES para Lampião não ter matado seu inimigo principal?
COM A PALAVRA: SEVERO, ADERBAL E O PESSOAL DA SBEC.

Agradeço aos amigos.

Regis Freire
São J Belmonte
PERNAMBUCO DA PEDRA DO REINO

Helio disse...

Regis,

Acho que não seria eu a responder sua pergunta, até porque também tenho as mesmas inquietações do amigo com relação a lampião não ter matado Zé Saturnino; mas não fica só nisso, também temos que colocar no balaio desse comentário, que lampião também não conseguiu matar outro inimigo ferrenho dele, o tenente Lucena, agora faço como vc: com a palavra quem pesquisou e conhece a história, o pessoal da SBEC.

Professor Mario Hélio

Honório de Medeiros disse...

Como é importante para o estudo do cangaço nosso grande companheiro e amigo Aderbal Nogueira!

Aliás, o grande Aderbal é praticamente uma unimidade. Concorda comigo, mestre Severo?

Honório de Medeiros

CARIRI CANGAÇO disse...

Querido Honório, Aderbal é uma dessas pessoas que se guarda no fundo do coração.

Abraços,

Manoel Severo

Anônimo disse...

Amigos, parabens por essa matéria. Só aumenta nossa curiosidade sobre o assunto quando encontramos pesquisas sérias comprometidas com a realidade dos fatos.

Esse vídeo traz uma passagem muito interessante da vida do lampião e que nos mostra que nem tudo estava ao alcance do rei do cangaço.

Olimpio D'avila
Recife

Narciso disse...

Como sempre Aderbal nos surpreendendo com seus documentários fantásticos em relação ao cangaço, parabéns
a Laser-vídeos.

Anônimo disse...

Esses Vídeos estão a venda? Fazem parte de algum documentário em especial do Cariri Cangaço? Como podemos adquirir?
Saudações.

Olimpio D'avila
Recife

Mendes e Mendes disse...

O Regis Freire – lá de São J. Belmonte do Estado de Pernambuco faz a seguinte pergunta: Como pode Lampião não ter conseguido matar Zé Saturnino? Todos nós sabemos que um dos desejos de Lampião era assassinar o seu primeiro inimigo, o Zé Saturnino, e que o acusava como responsável pelos declives da família Ferreira, por não ter assumido o feito, isto é, dos roubos de suas cabras. Mas tentativa ele fez, invadindo a sua casa que por pouco não foi assassinado. Após a morte do seu pai feita por Zé Lucena, não houve como ele assassiná-lo, já que estava nas terras alagoanas. É claro que para se deslocar de um Estado para outro, mesmo sendo divisa, sobre o lombo de animais ou a pé, não será muito fácil. E a polícia já vivia à procura dos irmãos Ferreira nas caatingas.
O coronel Zé Lucena que chegou a ser prefeito de Maceió, este não havia como ele tentar assassiná-lo, pois levara a vida protegido por policiais. E Lampião não procurava policial, o procurado pela polícia era ele, e não estava doido para enfrentar uma volante só para tentar vingar a morte do seu pai. Mas o único responsável pela morte do seu pai era ele. Se ele tivesse dado fim a história dos roubos das cabras, com certeza a paz entre os Ferreira e Zé Saturnino teria voltado, evitando a morte do seu pai. Mas ele ficou espalhando por onde andava que Zé Saturnino era ladrão. O acusado se sentindo desrespeitado diante da vizinhança, não deu outra, e partiu para perseguição. Mas depois que caiu na bandidagem como profissional, Lampião desistiu da vingança, pois o seu interesse maior era os roubos, os assaltos, ouro e prata. E como desculpa, continuava dizendo: “Não vivo a vida do cangaço por maldade minha. É pela maldade dos outros. Dos homens que não têm a coragem de lutar corpo a corpo como eu, e vão matando a gente na sombra, nas tocaias covardes. Tenho que vingar a morte dos meus pais. Bebi o sangue que jorrava... É por isso que de rifle às costas cruzando as estradas do sertão, deixo um rastro sangrento à procura dos assassinos de meus pais. É por isso que eu sou cangaceiro. Não sei quando hei de deixar os horrores desta vida, onde o maior encanto, a maior beleza seria extinguir a maldade daqueles que roubaram a vida de minha mãe e de meu pai e a tranquilidade de minhas irmãs”.
Esta é a minha opinião, leitor.
Abraço aos confrades do Cariri cangaço.

joão reis disse...

lampião foi apenas um bandido valete e corajoso,até certo ponto é claro!como sempre ninguém,acompanhei todos os vídeos e depoimentos sobre lampião, e cheguei a minha conclusão,fora apenas um bandido sanguinário,inteligente e covarde,nada diferente dos que hoje nos atormenta,herói! foi o povo sofrido e humilde que padeceu perante lampião e os coronéis da época.

Israel Santos disse...

QUeria ver esse.video de joao saturnino,como consigo?

Roberto Ferreira Nascimento disse...

Meu nome é Roberto Ferreira, eu ja assisti este vídeo, só que ultimamente não estou conseguindo ver, ele sumio, como posso
-lo?