Lampião tinha tudo que necessitava...

.XOo
Olho no Olho...
Por Sabino Bassetti
,
 Pesquisador e escritor Sabino Bassetti

Amigos do Cariri Cangaço,

No meu entender, os motivos de Lampião se manter vivo por tanto tempo na vida bandida foram vários.Um deles é o fato dele respeitar o inimigo, não brigando quando não havia possibilidade de vitória como no caso do ataque a Mossoró e, outros de menor vulto. Outro motivo podemos dizer que seja o apoio que Lampião recebia dos coiteiros das mais diferentes classes. Tenho também que citar liderança que Lampião tinha sobre seus cabras não importando a importância que este ou aquele tivesse no grupo. E por fim a coragem natural que o rei dos cangaceiros possuia.

Quanto a ligação que Lampião tinha com coiteiros e protetores de grande projeção, era importante e proveitosa para os dois lados.

Sendo amigo e, prestando favores a Lampião, o fazendeiro, comerciante ou qualquer pessoa importante não teria suas propriedades, seus empregados e também suas famílias molestadas pelo cangaceiro. Em contra partida, Lampião tinha em suas mãos tudo aquilo que nescessitava com bastante facilidade. Além disso, negociar com Lampião, era uma razoavel fonte de renda. Mas não podemos negar, que existiram coiteiros importantes que serviam a Lampião apenas por amizade. Como exemplo das desvantagens de não se ter um bom relacionamento com Lampião, é lembrarmos do coronel Petronilo Reis, que logo depois de conhecer Lampião tornou-se seu inimigo sofrendo então enormes prejuizos.

Tempos depois da morte de Lampião, falou-se que ele iria se encontrar com seus sub grupos em Angico, para tratar, da sua retirada do cangaço ou uma possivel mudança de ares. Porém, poucos dias antes de Lampião chegar em Angico, ele esteve reunido com diversos de seus sub grupos e não tocou nesse assunto. Durante a semana que esteve em Angico, também lá esteve pelo mesmo periodo Zé Sereno e todo seu grupo e, Lampião não disse uma palavra a ninguém a respeito de abandonar o cangaço ou o nordeste como se cogitou. O encontro de Angico foi apenas mais um encontro rotineiro de Lampião e seus sub grupos.

Taí meu caro Severo, espero que seja isso que o amigo queria. Estou a sua disposição para qualquer tipo de colaboração que eu possa dar. Como se diz aqui no interior de São Paulo: "nóis num entende muito, mais nóis vai empurrando devagar".

Abraço fraterno.

Sabino Bassetti
Pesquisador e escritor
Salto - São Paulo
;

11 comentários:

José Mendes Pereira disse...

Excelente comentário sobre as possíveis condições que sustentaram Lampião vivo por tantos anos.

Mas eu creio também (não contrariando o seu comentário, a final eu não tenho muito conhecimento sobre o tema), que Lampião viveu por mais de vinte anos no cangaço, por ser temido e vingativo ao extremo.

Todos aqueles que talvez pensassem em tocaiá-lo, temiam que desse errado, aí sim, a coisa pegava.

Lampião não perdoava de forma alguma uma traição, e não aceitava ser desmoralizado por ninguém.
Infelizmente foi pego através da tocaia, mas os seus matadores eram do governo. Ou os policiais iriam à procura dele nas caatingas, ou seriam eliminados da corporação.
Lembrando ao escritor Sabino Bassetti que não estou contrariando o seu comentário. Apenas estou colocando mais uma condição de Lampião ter vivido tantos anos.

José Mendes Pereira – Mossoró-RN.

ENGENHEIRO GMARLON disse...

Caro escritor Sabino, parabens pelo artigo ora postado no blog, trazendo o resultado de suas pesquisas. parabens.

Me permita apenas discordar de um aspecto: Aquele encontro do Angico me parece que não foi apenas mais um encontro e sim um encontro diferente dos outros, por isso, convocados foram todos os chefes de bandos. E inclusive existem depoimentos de remanescentes do bando sobre uma importante decisão que seria anunciada pelo chefe Lampião, então poderia sim ser um comunicado sobre uma possível saida dele do cangaço.

SDS
Marlon

Lima Verde disse...

Grande escritor Sabino Baseti, muito bom seu artigo, também o parabenizo, mas também gostaria de colaborar com o debate concordando com o Marlon,que comentou acima, pelo que já li em muita literatura, havia sim um motivo especial para reunião em Angico entre Lampião, Ze Sereno, Corisco e Labareda e teria sido relamente para marcar a saida de Lampião do cangaço se tranferindo para Goiais ou Minas Gerais.

Abraço aos amigos,

Fernando Cesar Lima Verde

Anônimo disse...

Severo gostei: Lampião + Coronel = Bom para todo mundo!

Abração,

Deodato Ribeiro

Anônimo disse...

BOM PARA TODO MUNDO, COMO????? GOSTAR DO CANGAÇO VÁ LÁ, MAS DIZER QUE ERA BOM PARA TODO MUNDO...É PIADA?

FRANCISCO DE ASSIS DOS SANTOS
JUAZEIRO DO NORTE

José Mendes Pereira disse...

Gostei Francisco de Assis dos Santos, da sua maneira de dizer:"BOM PARA TODO MUNDO, COMO????? GOSTAR DO CANGAÇO VÁ LÁ, MAS DIZER QUE ERA BOM PARA TODO MUNDO...É PIADA?".

É fantástico estudar o cangaço, mas que foi bom para todo mundo, jamais.

José Mendes Pereira - Mossoró-Rn.

Anônimo disse...

Caro Francisco e senhor José Mendes, quando comentei sobre o fato de BOM PARA TODO MUNDO, não foi no sentido de ressaltar o cangaço, nem cangaceiros ou a violência, foi dentro do contexto do grande artigo do escritor Sabino, quando ele diz que o NEGOCIO entre Lampião e coiteiros acabava sendo bom para os dois lados. Espero ter esclarecido.

Deodato Ribeiro

Marcos Assunção disse...

Parabens ao escritor Sabino Baseti, muito bom o artigo.

Marcos Assunção

José Mendes Pereira disse...

Amigo Deodato Ribeiro:

Eu jamais pensei em dizer nada contra as suas palavras, apenas eu achei interessante o que disse Francisco de Assis dos Santos.

Espero que não fique chateado com o que eu falei, pois se você se chocou, tem razão.

Quando eu me lembrei de que deveria ter tido que não tinha nada contra a sua opinião, mas foi tarde, eu já havia postado.

Eu acredito que você sabe muito bem, que às vezes a gente faz a postagem e depois ver que deveria ter colocado isso ou aquilo, ou até mesmo ter tirado algumas palavras. Não é verdade?

Espero que o amigo não fique chateado, pois eu sou estudante do cangaço, e não tenho intenções maldosas contra os amigos. Talvez eu usei palavras que foram mal colocadas na postagem.

Em relação ao cangaço eu não sou nenhuma autoridade, e nem tenho profundos conhecimentos, e mesmo que eu tivesse conhecimentos que tem estes grandes escritores, eu não teria coragem de criticar um amigo do tema, imagine eu sendo apenas um estudante.

Eu sei que você ficou chocado, como eu ficaria, mas não foi intencionalmente.

Desculpa-me a minha falha em relação ao que você retornou, e jamais eu quero ter problemas com os senhores da literatura lampiônica.

Um grande abraço ao amigo, e me perdoe se eu te magoei.

José Mendes Pereira – Mossoró-RN.

José Mendes Pereira disse...

Amigo Deodato Ribeiro:

Estou sempre esperando que você me fale que perdoou o meu grande erro.
Manda-me alguma coisa sobre o ocorrido, pois eu preciso dormir à noite, coisa que eu não estou conseguindo, devido ter te ferido sem intenções.

José Mendes Pereira – Mossoró-RN.

José Mendes Pereira disse...

Amigo Deodato Ribeiro:

Continuo esperando pelo seu perdão sobre as minhas palavras, mas até agora você não se manifestou nem contra e nem a favor.
Espero que você me mande algo, pois eu quando firo alguém verbalmente (sem querer), fico muito preocupado, já que não é a minha intenção.

Espero que você me envie logo uma resposta, tá?

José Mendes Pereira - Mossoró-Rn.