Revista Aurora Segue os Passos de Lampião

.
Secretário José Cícero: Nas pegadas de Lampião

No último final de semana os representantes da 'Revista Aurora' José Cícero e Luiz Domingos deram continuidade aos trabalhos de pesquisa sobre o itinerário de Lampião e o seu bando no território aurorense. Durante todo o dia de sábado(19) os pesquisadores visitaram as localidades rurais de Malhada Funda, Malhada Vermelha, Caboclo, Ipueiras e Serra dos Cantins, locais por onde passou em junho de 1927 o rei do cangaço junto com seu bando perseguidos que foram pelas volantes do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte, logo após o fracasso da invasão a Mossoró. Na oportunidade a equipe da revista, capitaneada pelo secretário de cultura José Cícero colheu depoimentos importantes de pessoas da comunidade, bem como de parentes dos que participaram diretamente dos episódios ligados à trajetória lampiônica nas terras de Aurora.

Em Malhada Funda a equipe visitou o antigo casarão do Sr. Gregório Gonçalves(já falecido) onde um boi e duas ovelhas foram abatidos pelo proprietário para o almoço de Lampião e os seus cabras. Na Malhada Vermelha foram entrevistados o filho e a esposa do guia que lavara Lampião até Ipueiras e a serra dos Cantins. O punhal presenteado pelo rei do cangaço também foi apresentado aos pesquisadores(ver foto abaixo).
 
 
Foram visitados ainda os locais por onde Lampião passou e pernoitou com o seu bando, a exemplo do Açude Velho no sítio Tigre. Além do exato local onde foi assassinado um dos cangaceiros de Massilon Leite, de nome “Catita” um pouco mais adiante.No sítio Caboclo a equipe entrevistou parentes de um antigo proprietário assassinado pelos jagunços da região, pelo fato de o mesmo não ter atendido ao pedido de fornecimento de um segundo boi para o grupo. Mas tal assassinato não fora perpetrado pelo bando de Lampião como equivocadamente passou à história. Detalhes desta casuística serão pormenorizados na edição especial da Revista Aurora, bem como durante o seminário do Cariri Cangaço.

Na Ipueiras, famosa fazenda de Isaias Arruda, foram feitos registros do exato local onde ocorreu a célebre tentativa de envenenamento, cerco, incêndio e confronto do bando de Lampião com a volante do Major Moisés de Figueiredo e os jagunços do coronel Izaías Arruda, este último sob o comando de Zé Cardoso. Na Ipuieiras foram feitas, inclusive, fotografias do local onde existiu a antiga residência do coronel Izaías ao lado da de Zé Cardoso esta última, ainda hoje de pé. No próximo final de semana a equipe prosseguirá com as visitações e pesquisas desta feita às regiões de Diamante, Serra do Coxá, Jatobá, Brandão, Varzantes, Lagoa do Mato, Boa Vista, Serra dos Quintos e do Góes, Caiçara, Cajuí, Morro Dourado, Antas e Ingazeiras.

José Cícero e Manoel Severo

Todo o material catalogado servirá para a terceira edição da Revista Aurora, bem como para a apresentação que o secretário José Cícero dará durante o Seminário do Cariri Cangaço que acontece em Aurora no dia 21 de agosto assinalando o aniversário dos 80 anos da passagem de Lampião e seu bando por Aurora. 
 
Uma segunda parte do acontecimento em Aurora acontece à tarde do mesmo dia no distrito do Tipi enfatizando a figura de Marica Macedo, cuja apresentação será feita por Vicente Landim de Macedo. “O Cariri Cangaço 2010 promete se transformar no maior evento brasileiro a tratar da historiografia do cangaço e suas principais capilaridades, além de outras temáticas que marcaram profundamente a sociologia dos sertões nordestinos”, enfatizou o professor José Cícero.
 
O município de Aurora participa do evento a partir da recente adesão oficial decidida pelo prefeito Adailton Macedo. Uma prova da grande preocupação que tem em relação à preservação e o resgate da nossa memória histórica. O cangaço e Lampião são fragmentos importantes da nossa história, assegurou o secretário de cultura do município.

Equipe Revista Aurora
blogdaaurorajc.blogspot.com
.

7 comentários:

Anônimo disse...

PARABÉNS JOSÉ CICERO, DINÂMICO SECRETÁRIO DE CULTURA DE AURORA, MEU CONTERRÂNEO, PELO SEU MINUNCIOSO E BRILHANTE TRABALHO DE PESQUISA, QUEM QUER CONTAR A HISTÓRIA FAZ ASSIM, VAI ATRÁS, ONDE O FATO ACONTECEU, PARA CONTAR O CERTO. QUERO PARABENIZAR TAMBÉM AO MEU IRMÃO LUIZ DOMINGOS DE LUNA, ESTE INCANSÁVEL PESQUISADOR AURORENSE. ABRAÇOS: BOSCO ANDRÉ.

José Cícero disse...

Muito obrigado grande mestre Bosco André pelos incentivos e deferências sempre animadoras.
Saiba que a admiração sempre será recíproca.
Receba minhas sinceras saudações lampiônicas e missãovelhenses...
Do confrade José Cícero
Aurora-CE.

Anônimo disse...

Parabéns ao grande secretário Zé Cícero e ao prefeito Adailton por chegarem com o Cariri Cangaço em nossa Aurora.

parabéns ao manuel severo e toda a equipe.

Renato Damasceno

LIVRO DIGITAL - LUIZ DOMINGOS DE LUNA disse...

Creio ser o Cariri Cangaço 2010, um evento impar na historia do cangaço nordestino, pois os motins em Aurora, documentados de forma tangencial e periférica, tem no editor e conferencista Prof. José Cicero da Silva um manancial de informações, colhidas com seriedade compromisso histórico, de já, ha muito difusora dos episódios lampiônicos no cariri - Revista Aurora. A saber a contribuição para com a cidade sol nascente, desde o poder publico constiduido ao curador e Amigo Manoel Severo sem deixar de citar a contribuição de valia maior do nosso querido e dedicado pesquisador Bosco André que, também, sem medir esforços vêm nesta cruzada de, finalmente, retirar a mácara destes episódios que, aida não foram levados a lume, registre-se outrossim, a grande contribuição da Ordem Santa Cruz - Penitentes - Igreja Rural Laica na evidência e esclarecimentos, de uma historia, que passou ao declive do tempo de forma escorregadia e paradoxal e que agora, creio os fatos verdadeiros expostos no dia 21 de agosto,2010 na ABA ou na edição especial da revista Aurora ou quem sabe nas duas ocasiões.
Creio que os verdadeiros amigos da história e dos acontecimentos lampiônicos terão uma grande oportunidade de passar a limpo um historia que não quer calar e que por motivos alheios adulteradas no espaço tempo.
Creio na penitência de, também a exemplo dos esforços do secretario de Cultura de Aurora, Prof. José Cicero da Silva a seriedade e compromisso de todos com afinco e determinação para um cariri cangaço que possa de fato e de direito um farol retrovisor de fatos reais e justos com a comunidade sedenda de vaga-lumes infinitos na tela do mundo on -line

Suadações
Luiz Domingos de Luna. Mestre de Ordem - Ordem santa cruz - Penitentes - Igreja Rural Laica // Santa igreja de Roma/// Forania do cariri aos 22 dias do mes de junho,2010

LIVRO DIGITAL - LUIZ DOMINGOS DE LUNA disse...

Por questão de justiça registre-se também a valiosa contribuição do grande amigo e estudioso do Cangaço Nordestino Francisco Pereira Lima, que trouxe pela primeira vez a diretoria da SBEC para conhecer A estação ferrovia de Aurora, epicentro do alvejamento de Isaias Arruda a fazenda Ipueiras centro do trama e do envenemamento " material e espiritual " de lampĩão.

Um grão de areia. Importante são as idéias que defendo. Sou apenas um intermediário da hierarquia espiritual. disse...

Caros amigos:

Sou descendente de Francisco Pereira Lima, capitão da guarda nacional, conhecido por Chico Cariri, que emigrou para o Acre, fixando-se como seringalista em Sena Madureira, mas é natural do Cariri, como sugere o seu apelido, provavelmente de Racho dos Porcos. Quero manter contato com o Pereira Lima que vi anunciado no blog.
Meu nome é Pedro Simões Neto, sou professor universitário, jornalista e escritor, residente em Natal, Rio Grande do Norte.
Agradeceria qualquer contato esclarecedor.
Abraço fraterno
Pedro

Anônimo disse...

CARO PROFESSOR PEDRO SIMÕES NETO, OS PEREIRA LIMA, SÃO MUITO ANTIGOS AQUI NA NOSSA REGIÃO, AINDA POR OCASIÃO DA NOSSA COLONIZAÇÃO APARECEM COM FREQUÊNCIA NAS CRÔNICAS ECLESIÁSTICAS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DA MISSÃO VELHA, QUE FOI A PRIMEIRA NESTE VALE DO CARIRI, PISADO POR HOMENS BRFANCOS NOS IDOS DE 1707, COMO MORADORES NA REGIÃO DO SALAMANCA, ARRAIAL (POR SINAL, AINDA EXISTEM PESSOAS QUE MANTÉM O SOBRENOME DA FAMILIA: PEREIRA LIMA, NESTA REGIÃO, ONDE SÃO PROPRIETÁRIOS RURAIS E QUE SÃO EGRESSOS DALI), RIACHO DOS PORCOS, BARREIRAS DE MISSÃO NOVA, ETC. ENTÃO ME INTERESSOU O SEU COMENTÁRIO E ME PROPONHO A FAZER ALGUMAS PESQUISAS A RESPEITO DA SUA FAMILIA, DESDE QUE DISPONHA DE DADOS SOBRE O MAJOR CHICO CARIRI. ABRAÇOS: BOSCO ANDRÉ - MISSÃO VELHA-CEARÁ.