Mulheres e mais mulheres no Cangaço...

Amigo Severo,

Este final de semana tive a visita de uma amiga jornalista que está defendendo a sua tese sobre o tema "As mulheres no Cangaço", fazendo um paralelo com a mulher sertaneja de hoje e a mulher sertaneja na época de Lampião. A amiga Nicole de França já é familiarizada com as histórias cangaceiras, pois há cerca de 8 anos ela esteve com a nossa equipe gravando um Seminário em Mossoró, sobre Cangaço. Na época, o nosso monossilábico Paulo Gastão era o nosso presidente, e desde então a amiga Nicole vem interessada no tema.
 

Nicole de França,  a mais nova integrante da Família Cariri Cangaço

Em breve ela irá em uma de nossas reuniões para entrevistar os amigos pesquisadores e também pretende ir a Angico em julho para participar da missa e entrevistar algumas pessoas lá também, para a sua tese de mestrado na FIC - Faculdade Integrada do Ceara.

Abraços
Aderbal Nogueira
.

4 comentários:

Anônimo disse...

é verdade que maria bonita tinha um caso com luis pedro ,e tambem ouvi falar que tinha um caso com sabonete
isso e verdade obrigado desde já,perfeito o blog!

José Cícero disse...

Que bom!
Que a verdadeira história do cangaço nordestino possa recuperar o tempo perdio, digo, sair definbitivamente das brumas da escuridão e do esquecimento(forçado que foi durante muito tempo pela chamada história oficial)e assim possa se fazer de vez Universal.
José Cícero
Auora-CE
www.prosaeversojc.blogspot.com
www.blogdaaurorajc.blogspot.com

Julio Cesar disse...

O "monossilábico Paulo Gastão"... muito boa essa definição....

E o cangaço ganhando mais espaço na Academia.
Parabéns à Nicole e que seu trabalho esteja disponível em breve.

Abraços

Henrique oliveira disse...

Parabéms pelo trabalho que está sendo realisado,pois o tema em questão vai desmistificar um cangaço tipicamente masculino,gostaria de ter acesso ao mesmo, após a apresentação.