A Tragédia Guaribas de Chico Chicote Parte I

 
Fazenda Guaribas, no detalhe casa de Chico Chicote

Uma das maiores tragédias acontecidas no sertão do Cariri foi sem dúvidas a que tombou um dos homens mais destemidos e valentes de toda região: Francisco Pereira de Lucena, o famoso Chico Chicote. Nascido em 7 de janeiro de 1879, filho mais jovem do Capitão Francisco Pereira de Lucena , se destacava dos demais irmãos pela rebeldia e total desapego á autoridade contituida. Homem de reconhecida força física, chamava a atenção por sua altura e feições alvas, e ainda, pela maneira de falar: falava sempre muito alto, quase aos gritos . Era uma figura singular e que só com o fato de sua presença, já incutia medo às pessoas.

Chico Chicote era costumaz desordeiro; quando bebia quase sempre acabava se envolvendo em problemas. Por seu temperamente difícil ,já tinha sobre seus ombros vários crimes e um número sem fim de inimigos. Dentre esses se destacava a família Salviano, mentora da tragédia de Guaribas.Entre Chico Chicote e Lampião sempre houve um respeito mútuo , apesar da distância; Lampião que até ali não tinha inimigos no estado do Ceará, acabou sendo o álibi perfeito para o início da trama que daria cabo a vida de Chico Chicote.


Mapa do Sul do Ceará, região do Cariri, destaque para  Brejo Santo

Virgulino sempre que passava pelas terras do cariri cearense, vinha pelos lados de Jati, Porteiras, Brejo dos Santos , Jardim e Missão Velha, para as paragens do poderoso Cel Santana, da fazenda Serra do Mato. Em uma dessas oportunidades seus cabras acabaram matando e se alimentando de animais do rebanho do também coronel Pedro Martins de Oliveira Rocha, da fazenda Cacimbas de Brejo dos Santos. Diante do acontecido o líder cangaceiro mandou informar ao referido coronel que o autor do morticínio de seus animais teriam sido homens de Chico Chicote e não, seu bando.

Ato contínuo o Coronel Pedro Martins mandou chamar  à sua fazenda , Chico Chicote, que refutou as acusações, desmacarando a acusação infundada lhe imputada por Lampião. A partir dali nascia mais um inimigo de Virgulino Ferreira; o primeiro em terras do cariri cearense. 

 Município de Porteiras, local onde localiza-se Guaribas

Mesmo depois do incidente; pelo menos por duas vezes os coronéis do cariri tentaram a aproximação de Chico Chicote e Lampião; uma das vezes o próprio coronel Pedro Martins através de seu genro, Antonio Xavier, quis promover este encontro na fazenda Crioulo, também em Brejo dos Santos, Chico Chicote lá não apareceu. A outra oportunidade foi na Fazenda Serra do Mato do Coronel Santana, quando ao saber que ali se encontrava Sabino Gomes, Chico Chicote não desceu nem de seu cavalo. Era do conhecimento de todos a rixa entre os dois; entretanto foi a partir dessa rixa que se arquitetou o trágico fim de Chico Chicote.


Continua...


Manoel Severo


NOTA CARIRI CANGAÇO: Essa Matéria estará distribuida em quatro postagens. Pesquisa : Fonte - Revista Itaytera  Volume 16 - Otacílio Anselmo; Cordel - A Tragédia das Guaribas, Maria do Rosario Lustosa da Cruz; entrevista Memorialista Napoleão Tavares Neves.


15 comentários:

Anônimo disse...

O que nos conta é que Lampião, verdadeiramente nunca se encontrou pessoalmente com Chico Chicote; e no episódio do ataque a Guaribas, no exato momento; Lampião encontrava-se na serra do Araripe e chegou a ouvir o tiroteio, que durou mais de 30 horas, e disse: "Estão atacando Chico Chicote! Se fosse amigo eu ia lá dá uma retaguarda".

parabéns a vc Severo por nos trazer essa verdadeira epopéia que foi GUARIBAS de CHICO CHICOTE.

Abração.

Nei Ramalho,

Anônimo disse...

Caro Manoel Severo

Grato pelas suas palavras por demais generosas. Desejo-lhe todo sucesso nesta nova empreitada do Cariri Cangaço, agradeço ao convite e antecipo desde já que comparecerei com satisfação ao lançamento deste importante evento (Edição 2010). Como professor do Departamento de História da Urca coloco-me à sua disposição para mobilizar os docentes e discente visando colaborar na organização do Cariri Cangaço 2010.

Carlos Rafael
Professor URCA
Crato, Ceará

Lima Verde disse...

Lampião nunca se encontrou pessoalmente com Chico Chicote, e depois dessa mentira com relação ao coronel Pedro das Cacimbas, aí é que Chico Chicote eviotu mesmo qualque ligação com Lampião; inclusice segundo historiadores, Chico Chicote onde chagave censurava a atitute de Lampião.

O ataque a Guaribas foi digno de um dos maiores combates do cangaço, envolvendo-se um número de mais 100 homens das policias do Ceará, paraíba e pernambuco, num fogo de 36 horas contra quatro homens dentro de uma casa, os homens de Chico Chicote.

saudações,

Fernando Lima Verde

CARIRI CANGAÇO disse...

Pelo que pude pesquisar e a partir de várias conversas com pessoas de Brejo Santo e Porteiras, realmente parece-me, caro amigo Lima Verde, que Lampião nunca encontrou mesmo pessoalmente com Chico Chicote.

No Cariri Cangaço 2010 estaremos visitando Guaribas e Salvaterra.

Manoel Severo

Anônimo disse...

Sr Manoel Severo, parabéns pelo excelente artigo, Poucos cearenses conhecem essa magnifica passagem de nosso Cariri, Sou de Mauriti, mas moro em Fortaleza já ha muitos anos.

Receba nosso abraço, todos os dias acesso ao blog do Cariri Cangaço para me atualizar sobre o evento, parabéns.

Dr. Samuel Rodrigues
Fortaleza

Anônimo disse...

gostei muito do comentário de chico chicote era primo de minha mãe que se chamava maria pereira dos santos todos os lugares citados minha comentou mas nunco fui ao nordeste e gostaria muito de saber se tem filhos se existe algum as vezes temos algum parente e não sei fui filha unica e meus pais ja faleceram meu nome é maria alice dos santos, meu endereço é av.joão boff, nº 248 - Tarabai - Centro - cep 19.210-000

Anônimo disse...

gostaria de saber se vc tem alguma informação desta época de Francisco gomes da costa e anna Maria de jesus,porque esses nomes são desta epoca.

Taty Munhon disse...

Minha mae é neta de Antonio Marrocos que na epoca da tragedia de guaribas, ele trabalhava como coletor da prefeitura, Este tiroteio que durou 3 dias e 3 noites o avô de minha mãe estava entre a policia e o cangaço, foi morto e ficou por tres dias assim. Seu nome é citado no livro tragedia de Guaribas.ele era casao com Raimunda Piancó e ficou viuva com 26 anos e com 6 filhos, Gostaria de saber tudo sobre o que aconteceu nessa epoca, pois minha mae sabe muita coisa tambem.

Anônimo disse...

sou da familia dos pereiras mais tem muitos anos que a alguns da minha familia vieram para bahia o padre cicero romão ainda era vivo, por motivo de um desentedimento com outra familia o padre cicero em vida aconcelhou que alguns dessa familia vinhece para bahia,minha bisa avó era joaquina pereira,meu avo josé pereira ambos de porteiras, que antigamente pertencia a missão velha,meu nome e nelson pereira se tem alguem da minha familia ai no cariri ou em qualque lugar mantenha contato comigo pelo meu email. nelsinhogs@hotmail.com abraços ao conterraneo cearenses.

Anônimo disse...

meu nome e francisco pedro sou nacido no municipio de missao velha estado do ceara. sou neto de cicero pereira da silva conhecido como cicero preto,cabra de chico chicote e subrinho ii de Raimundo cancao os quai estavam na guerra de guribas.meu avou contava ouvio o tiroteio do outro lado da serra rejiao de Jamacaru montou no seu cavalo e correu pra la,mas quando chegou nao pode se juntar aos companheiros e patrao,e se abrigou em uma ponta de serra tinha proximo da casa.e da li ele atirava ns soldados quando chico chicote conceguio discerni os tiros certeiros gritava pra espoza Gerascina, o cicero preto vale ouro.quando terminou a briga no lugar onde o meu avo estava foram emcontradas mais de 100 cascas de balas.cicero preto faleceu em 1974 meu pai ainda vive mora em londrina no parana tem 81 anos e sabe muito dessas historias.

ANTONIO MARROCOS ANSELMO disse...

Sou neto de Otacílio Anselmo e Silva, autor dos livros "Padre Cícero , Mito & Realidade" , "A Revolução de 30 no Ceará" e do libreto "A Tragédia de Guaribas" ,que narra toda história do embate entre Chico Chicote e seus opositores, bem como do covarde assassinato a tiros de meu parente Antonio Marrocos de Carvalho, na época Fiscal da Fazenda. Gostaria de ter contato maior sobre informações mais detalhadas dessa Tragédia....Sou Bibliotecário, possuo em meu acervo diversos documentos cedidos por meus parentes , falando de meu avô Otacílio Anselmo e Silva e seu trabalhos...meu e-mail: antoniomarrocos@hotmail.com . Estou no Facebook como Antonio Marrocos Anselmo. Grato. Aguardo resposta...Telefones para contato Oi : 88114686...TIM 99097736

Thalita Pedrosa disse...

Eu sou descendente de Chico chicote, ele foi primo do meu avô, meus avós contavam muitas histórias sobre ele , e também sobre Lampião!
Se tiverem mais informações me adc no facebook (quero saber mais da história) : https://www.facebook.com/thalita.pedrosa.10?ref=tn_tnmn

Anônimo disse...

Gostaria de saber o que aconteceu com o pai de Chico chicote... Quando morreu e como morreu e ae tinha um bom relacionamento com Chico chicote... Alguem tem essa informação ??

Prof. CHRISTIANO-QUÍMICA disse...

Minha mãe Antonia maria de lucena (nome de solteira) depois Antonia Maria de lucena Castro, era sobrinha de Chico chicote, inclusive teve OPORTUNIDADE de presenciar a tentativa de caçada ao MEU TIO CHICO CHICOTE. NOME DA MI

NHA AVÓ ANA MARIA DE LUCENA E DE MEU AVÓ FRANCISCO. MEU NOME JURACY DE LUCENA CASTRO. SP-CAPITAL PROFESSOR DE HISTÓRIA EM SP












Maria Selmah Pereira disse...

sou sobrinha-neta de Sebastião Cancão,um dos cabras de Chico Chicote!