Romaria lembra o martírio da menina Benigna em Santana do Cariri

A menina Benigna que poderá virar Santa

Rememorando os 70 anos do martírio da jovem Benigna Cardoso, considerada santa na região do Cariri, foi realizada a oitava Romaria de Benigna, no distrito de Inhumas, em Santana do Cariri, a 550 quilômetros de Fortaleza. Este ano, o evento teve como o tema “Menina Benigna: heroína da castidade rumo à beatificação”.

O dia 24 de outubro é lembrado como a data do assassinato de Benigna, quando tinha 13 anos. Ela foi morta a golpes de faca, em 1941, por um rapaz que queria namorar com ela e foi rejeitado. Pouco depois de sua morte, começaram as romarias ao local onde ela foi assassinada. Segundo estimativa da organização, cerca de cinco mil pessoas participaram do evento. Sandro Cidrão, organizador do movimento pela beatificação de Benigna, afirma que o número foi quase o dobro da romaria do ano passado, quando a cidade recebeu três mil romeiros.

O santuário de pedra erguido pelos romeiros, o túmulo da santa e um vestido guardado como relíquias são os principais itens de veneração (IGOR DE MELO)

Para ele esse é um evento ainda sem precedentes no Estado, já que os fiéis têm esperança de ver a “mártir da pureza” reconhecida pela Igreja Católica como a primeira beata do Ceará. “A santidade de Benigna já existe há 70 anos, o que a Igreja vai fazer é reconhecer isso”.

“Há muita fé e devoção por ela”, afirma o organizador. Segundo ele, a veneração a Benigna acontece durante todo o ano, e atrai pessoas de Santana do Cariri e de cidades vizinhas. O santuário de pedra erguido pelos romeiros, o túmulo da santa e um vestido guardado como relíquias são os principais itens de veneração. A demanda pela beatificação de Benigna já existe há bastante tempo, e o pedido de reconhecimento pelo Vaticano já foi iniciado. De acordo com o organizador, o monsenhor Vitaliano Mattioli foi nomeado pela Diocese do Crato para representar a causa no departamento de Santidade em Roma.

Um dossiê foi preparado para solicitar a beatificação da menina. Em março, segundo Sandro, o processo deve ser iniciado oficialmente. “Ela morreu de forma heroica para salvar a própria virgindade, e isso é a razão que inspira muitos devotos”, explica Sandro. A romaria de Benigna é realizada há oito anos em Santana do Cariri. Lá, viveu a menina que é considerada santa pela população e que foi morta aos 13 anos, vítima de um rapaz que a cortejava. A data de sua morte é celebrada pelos romeiros há 70 anos.

Fonte: O POVO Online/OPOVO/Ceará

Um comentário:

AcessoHacker.com disse...

estive ontem na romaria da martiri Benigna fiquei comovida com sua historia ainda não conhecia totalmente ao presenciar a romaria tive a oportunidade de vivenciar este momento de fé.
Por: patricia pajeú Araripe.